VOLTAR

Saúde libera R$ 1 milhão para município de Pitanga

Também foram anunciados R$ 230 mil para os municípios integrantes do Consórcio Intermunicipal de Saúde Paraná Centro (CISPARANÁ)

Ricardo Barros - Saúde libera R$ 1 milhão para município de Pitanga

O município de Pitanga, no Paraná, acaba de ganhar um reforço na ordem de R$ 1 milhão para ampliar e qualificar os serviços de média e alta complexidade oferecidos à população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O valor está sendo destinado ao Hospital São Vicente de Paulo e já está disponível no Fundo Municipal de Saúde Ivaiporã, pago em parcela única. O anúncio foi feito pelo Ministro da Saúde, Ricardo Barros, no sábado (2/3), durante reunião com prefeituras que fazem parte do Consórcio.
O hospital filantrópico é geral e atende baixa e média complexidade. A instituição realiza atendimentos ambulatoriais e hospitalares de urgência e emergência em seus 91 leitos, sendo 81 destinados ao Sistema Único de Saúde. A unidade de saúde tem capacidade de realizar mensalmente cerca de 500 internações, 1.600 consultas/exames, 1.800 atendimentos ambulatoriais e conta na sua equipe com 93 profissionais, sendo 15 médicos. Além desse valor, o ministro também anunciou a liberação de R$ 230 mil para custeio de serviços ambulatoriais e hospitalares, como consultas, exames especializados e cirurgias eletivas, para os municípios que compõem o Consórcio Intermunicipal de Saúde Paraná Centro (CISPARANÁ), formado por Pitanga e outros 06 municípios.
Com esse novo incremento financeiro, o objetivo é diminuir o tempo de espera e o tamanho da lista de pessoas que aguardam por algum procedimento eletivo, que são aqueles marcados, sem caráter de urgência e emergência, nos municípios do consórcio. A verba será incorporada ao Teto Financeiro de Média e Alta (MAC) Complexidade do Paraná, principal rubrica do Governo Federal para custeio desses procedimentos, e caberá ao Consórcio fazer os devidos aportes para ampliar e qualificar os atendimentos, conforme a necessidade e demanda de cada município.
GESTÃO – Ricardo Barros ainda anunciou que, em 600 dias de gestão, os municípios do Consórcio CISPARANÁ foram contemplados com R$ 7,7 milhões para fortalecimento da saúde. Desse total, R$ 2,1 milhões foram para custeio de 13 serviços/leitos de média e alta complexidade que funcionavam sem a contrapartida federal. Outros R$ 39 mil foram repassados, entre julho e dezembro de 2017, para fortalecimento da Atenção Básica, principal porta de entrada para o SUS, dos municípios integrantes do consórcio.
Durante o período, também foram liberados R$ 5,5 milhões referentes a 29 emendas parlamentares que tramitavam na pasta e aguardavam liberação desde 2014, contemplando todos os municípios do Consórcio CISPARANÁ.
AVANÇOS – Nesta gestão, o estado do Paraná recebeu aproximadamente R$ 550 milhões de recursos federais para custear serviços e abertura de leitos em mais de 400 municípios. Apenas em 2016 foram repassados mais de R$ 150 milhões entre habilitações de leitos e outros serviços ambulatoriais e hospitalares. Em 2017, foram repassados cerca de R$ 400 milhões para custear esses serviços.
O Paraná também ganhou um reforço de R$ 23,6 milhões na Atenção Básica, beneficiando 88 municípios. O recurso diz respeito à habilitação de 348 novos Agentes Comunitários de Saúde, 99 Equipes de Saúde da Família, 78 Equipes de Saúde Bucal, 29 Núcleos de Apoio à Saúde da Família e 02 Equipes de Saúde Prisional.
Durante esta gestão, também foram habilitadas 16 UPAS 24hs em 15 municípios do estado, com um custo de R$ 26 milhões. No início de 2017 o Ministério da Saúde anunciou a doação de 23 ambulâncias para renovação da frota do SAMU 192 em 18 municípios do estado, totalizando um investimento de R$ 5,07 milhões. Em outubro de 2017, foi anunciado que 12 veículos do estado seriam contemplados com mais recursos federais para ampliação e qualificação (qualificação: Ponta Grossa, Cascavel e Arapongas).
FONTE: Ministério da Saúde